Nova tecnologia de identificação é testada no aeroporto Santos Dumont

Os índices acionários de Nova York fecharam em alta, com fortes ganhos nos setores de tecnologia e consumo discricionário compensando as perdas das ações de energia.

Após ajustes, o Dow Jones fechou em alta de 0,53%, a 32.953,46 pontos, anotando o seu quarto recorde consecutivo de fechamento, enquanto o S&P 500 subiu 0,65%, a 3.968,94 pontos, estendendo a sua sequência de recordes à terceira sessão. O Nasdaq, no que lhe concerne, avançou 1,05%, a 13.459,71 pontos.

Os rendimentos dos títulos do Tesouro americano fizeram mais uma pausa hoje, com o juro da T-note de dez anos recuando da máxima de 13 meses, alcançada na sexta-feira passada e fechando em queda a 1,62%, de 1,64% do encerramento anterior. O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos subiu por seis semanas consecutivas, sua maior sequência de alta desde dezembro de 2016.

As ações de tecnologia, que foram as mais prejudicadas pela disparada dos yields dos Treasuries, tiveram mais uma sessão bastante positiva com a queda dos rendimentos de hoje. Além de impulsionar o Nasdaq à maior alta entre os índices de Nova York, as ações do setor fecharam em alta de 1,11% no S&P 500.

Os investidores estão aguardando agora a próxima declaração de política monetária do Fed. na quarta-feira, para obter mais orientações sobre a saúde da economia e as opiniões dos formuladores de políticas sobre o aumento dos rendimentos dos títulos e as perspectivas de inflação.

“O fator medo já foi embora, então os mercados estão encontrando um equilíbrio. Os rendimentos dos títulos irão subir mais, mas os bancos centrais não estão recuando”, disse Carsten Brzeski, chefe global de pesquisa macro do ING Groep. “A reunião do Fed. Será claramente crucial e essencial em termos de educar ainda mais os mercados sobre o que o Fed. está fazendo.”

Fonte: valorinveste.globo.com